ANDREAS KRIEGER
O ARREMESSO MAIS LONGE DE HEIDI

VER O FILME




EU QUERIA SER A PRIMEIRA MULHER DA ALEMANHA ORIENTAL
A DESAFIAR OS 23 METROS. EU QUERIA ARREMESSAR MAIS LONGE…«

ACONTECIMENTOS ESPECIAIS NA VIDA DE ANDREAS

1979

Com 14 anos, Heidi é designada para a Escola Esportiva para Crianças e Jovens (Kinder- und Jugendsportschule – KJS). Lá começa sua carreira na Alemanha Oriental como esportista. Depois de ter conquistado o desempenho esperado, ela é levada ao SC Dynamo Berlin, no Fórum de Berlim, e permanece sob o mais rígido treinamento para atletas olímpicos.

1981

Além dos comprimidos de vitaminas que já recebia, Heidi passa a receber também de seu treinador as primeiras substâncias de doping – suas “pílulas azuis”. Ela não sabia o nome delas. Além disto, elas não estavam mais em sua embalagem original; o treinador de Heidi as dava como “substâncias que a ajudariam”.

1986

Heidi Krieger vence a medalha de ouro em arremesso de peso no campeonato europeu de atletismo em Stuttgart. A esfera voa a uma distância de 21,10 metros!


1989

O Muro de Berlim cai, a Guerra Fria termina e Heidi continua sendo uma atleta de alto desempenho. Mas dois anos depois, com 26 anos, ela encerra sua carreira de esportista profissional, pois seu corpo está debilitado pelo treinamento combinado às substâncias de doping.



1995

A virada na vida de Heidi: Um amigo e colega a explica o que estava acontecendo com ela. Ele disse a Heidi a palavra que há muito tempo ela estava procurando: Transexualidade.


1998

Depois de três anos, Heidi torna-se finalmente Andreas Krieger. A decisão de passar a viver como homem, salvou sua vida.


2000

Somente com os processos de doping instaurados em 2000 contra os altos dirigentes esportivos da Alemanha Oriental, Andreas se deu conta da triste realidade de ter recebido substâncias de doping por vários anos.


2002

Andreas casa-se com uma mulher que conheceu dois anos antes, durante os processos de doping: “Ter conhecido esta mulher foi como ganhar na Mega Sena. Me sinto muito abençoado.”

PARTES DO FILME SOBRE TEMAS ESPECÍFICOS

Condições histórico-políticas
da Alemanha Oriental

A política de incentivo ao
esporte da Alemanha Oriental

O papel do
treinador

A decisão
para a vida

A situação de
Andreas Krieger hoje

PARA O ESTADO, OS VALORES COLETIVOS
VALIAM MAIS DO QUE OS INDIVIDUAIS.

E AS METAS PARTIDÁRIAS SOBREPUNHAM-SE
MUITAS VEZES ÀS REALIZAÇÕES PESSOAIS.«

INFORMAÇÕES DE CONTEXTO


Competições femininas de arremesso de peso: No fim da década de 1980, a meta dos 23 metros torna-se mais próxima

No arremesso de peso, uma esfera de metal deve ser lançada o mais longe possível através de uma expansão explosiva da musculatura do braço. As pedras utilizadas nas competições de arremesso da Antiguidade foram, com o tempo, substituídas por balas de canhão,
até a definição das dimensões e do peso das esferas em 1860. O primeiro recorde mundial oficial para mulheres foi 10,15 metros, registrado em 1924. Somente em 1977, a marca decisiva dos 22 metros foi alcançada. Dez anos depois, em 1987, Natalya Lisovskaya quebra o recorde
mundial anterior ao arremessar a esfera a 22,63 metros em Moscou. Desde então, nenhuma mulher conseguiu superar o recorde mundial oficial e uma distância de 23 metros ainda não foi oficialmente alcançada.

Stuttgart 1986: O primeiro campeonato europeu de atletismo na Alemanha

O clima no estádio do Neckar durante o campeonato europeu de 1986 em Stuttgart era grandioso e contagiante. Mesmo os atletas que não estavam entre os ganhadores receberam grande reconhecimento dos fãs. Entre os
medalhistas, em primeiro lugar estavam os atletas da antiga União Soviética – seguidos de perto pelos atletas da Alemanha Oriental, que chegaram a obter o mesmo número de medalhas de ouro do que os russos. No período entre 1972 e
medalhistas, em primeiro lugar estavam os atletas da antiga União Soviética – seguidos de perto pelos atletas da Alemanha Oriental, que chegaram a obter o mesmo número de medalhas de ouro do que os russos. No período entre 1972 e

A política de incentivo aos talentos do esporte na Alemanha Oriental

A formação de atletas campeões em esportes de alto desempenho na Alemanha Oriental era dividida em níveis (níveis de incentivo I-III) e incluía formações de treinamento sistemáticas desde a infância até a idade adulta. Para a busca de talentos e o nível de incentivo I, havia centros de treinamento em que, depois de um ano, o desempenho das crianças treinadas era verificado. Se as crianças e jovens atingissem as metas de desempenho, eles eram “designados” para uma Escola Esportiva para Crianças
e Jovens (Kinder- und Jugendsportschule – KJS). As KJS constituíam a transição decisiva entre a busca de talentos e os centros de alto desempenho profissionais e especializados dos clubes esportivos, que se encontravam no topo da pirâmide de desempenho no esporte da Alemanha Oriental. Somente os mais capazes, talentosos e melhores atletas do sistema de incentivo ao esporte da Alemanha Oriental eram designados de uma KJS para um clube esportivo, como por exemplo o SC Dynamo Berlin.

O Plano Estatal 14.25

Na Alemanha Oriental, o sucesso no esporte era uma meta definida pelo Estado e utilizado como instrumento para a comprovação da suposta superioridade do Socialismo. Neste contexto, o Comitê Central do Partido Socialista Unificado da Alemanha (SED) elaborou o plano Estatal 14.25. TPor trás deste plano, havia a
formação de um abrangente sistema, tanto para a organização e o incentivo de uso de substâncias de doping, quanto para a pesquisa e o desenvolvimento destas substâncias. Desde 1974, o Plano Estatal 14.25 foi utilizado de forma hierárquica, começando pelo Comitê Central do Partido Socialista Unificado
da Alemanha (SED), passando pelo Comitê Nacional Olímpico e pelo Serviço de Medicina e Ciência do Esporte, até os treinadores, de modo que atletas menores de idade recebessem substâncias de doping para ingestão, geralmente em forma de comprimidos.

QUEREMOS SUA OPINIÃO

Quais critérios você usa para avaliar atletas em um grande evento esportivo?

Quantos recordes mundiais eles quebraram

79 pessoas

Se eles atingiram seus desempenhos máximos pessoais

207 pessoas

O quanto eles foram honestos ao competir

265 pessoas

Ver resultado Voltar para Votar

Como você avalia a igualdade de chances nas competições esportivas?

Não há
igualdade de chances

igualdade de chances

não satisfatório

(1 - 2)

179 pessoas

deficiente

(3 - 4)

195 pessoas

suficientemente

(5 - 6)

75 pessoas

bom

(7 - 8)

34 pessoas

muito bem

(9 - 10)

20 pessoas

Ver resultado Voltar para Votar